19 abril 2009


No voo do pássaro sinto a sua cor...no bater das suas asas alcanço sem demora o olhar do rosto que me segue e persegue...que a cada passo meu se esconde, se diverte enquanto o tento encontrar sem desviar o olhar nem um segundo...nada teme, nem que o veja assim...quem será, quererá a minha vida ou anseia a minha morte...sei que sim...

Demónio de ventre que me guarda...mão áspera, seca, rugosa na minha pele, doce beijo triste que quase chego a sentir, caricia no cabelo...respirar ofegante...não vejo...sinto apenas...e isso é tudo quanto me chega para saber que esteve sempre aqui...dentro e fora de mim, uma e outra, tantas quantas vezes quis...à distância de uma vontade, de um desejo, de um segundo, de um simples e belo voo de pássaro, com ou sem alma...sei lá...

7 comentários:

Nely disse...

Terás de descobrir amiga.
Apanha esse pássaro, acaricia-lhe as penas para que se tornem macias, leves e te deseje viva, com beijos alegres e coloridos, que respire ofegante na tua nuca, ao teu ouvido, dentro ou fora de ti.
Que seja um belo voo, mas com alma coração e sentidos concentrados em ti...
Beijo amigo.
Nely.

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá amiga bom dia:

Obrigado por tua visita a meu blog que muito adorei, volta sempre que serás bem recebida.

Sobre este teu post ele está muito belo, bem concebido e bem retratado no âmbito em que ele é inserido, pois numa simplicidade descrita se exprime muita coisa que vai dentro e nós.

Parabéns por ele.

Adorei este post.

Bjos e dias felizes te desejo..

Erica Maria disse...

Adoro vir aqui e ler o q escreves!

Lindo!

Bjos minha amiga!

Romeu disse...

Como estás amiga
vim dar-te uma boa noite e desejar amanhã um dia feliz com muito amor
um beijo
Romeu

Desejos Aliciantes disse...

Olha amiga, seu poema é divino...
mas tudo de triste né
Se este pássaro te aflige tanto procure afastá-lo de uma vez
Você consegue
..
Obrigada pelas suas palavras no meu
vc me é muito querida viu
Boa semana pra vc
Beijos aliciantes

JC disse...

Num voo, como o dum pássaro, podemos chegar onde queremos, a quem queremos. Deixemo-nos planar ao sabor do vento, deixemos por instantes de bater asas, para que não nos cansemos, e que seja o vento que nos conduza.
Quando o voo terminar verás que enocontraste um beijo doce, mãos macias que percorrem teu corpo, o respirar ofegante de dois corpos que estavam ansiosos por se encontrarem.
Verás que o teu voo produziu os resulados que tanto ansiavas e te irá tornar muito feliz. Não tenhas pressa, deixa que o vento te conduza, mesmo que por vezes ele não sopre com muita força, não batas as tuas asas duma forma desesperada. Vai. Voa.
Beijinhos

Sir Stephen e SUA maria{SS} disse...

texto e foto lindos!
beijos doces

maria{SS}