01 março 2009

Palma da Mão



...Sorriso envergonhado, corpo feito de varas verdes...


...mãos suaves entrelaçadas no cabelo, descobrindo ansiosas cada pedacinho coberto de tudo e de nada...lábio mordido, cheiro meigo,poema escondido...


...calor na palma da mão...toque, sentido, música, pintura carnal em forma de pauta...em que cada traço se apressa como nota musical...


...simplesmente isso, carne e calor na palma da mão...leve beijo triste na hora de dizer adeus... o caminho curto transforma-se num desvio interminavél...de sentimentos perdidos e trocados, em que a loucura se apodera de tudo o que é sã, e num só gesto, bem na palma da mão, eleva-se aos céus e grita que és seu...





4 comentários:

braulio disse...

que paixao adorei

um beijo

Cadinho RoCo disse...

No corpo da palma a mão estendida por instante feito em sensação que abre e fecha o gesto revelado em carinho.
Cadinho RoCo

braulio disse...

obrigado pela tua visita liliana
me dás coragem cada dia sou mais feliz.

beijinhos

Bernardo Lupi disse...

Palavras sublimes...