27 fevereiro 2009

Saudades

...Sinto tanta saudade do que não vivi, saudade do ontem e do amanhã, saudade do agora ...saudade de pintar no céu e nas nuvens o nome de ninguém...de escrever escondida o meu nome em parede nenhuma...construir caminhos estreitos...saudade de ser borboleta, ou flôr de organdi...saudade de ser pedra, cheiro, vento, estrela...saudade, tanta saudade de ser rosa com cheiro a jasmim!
...Saudade de ti, de mim, de ninguém...
...Quero ser barro e pá de moinho, verso e versus teu, quero viver e ser vivida, quero partir sem sair daqui, quero correr parada, permanecer imune ao medo, destruir muralhas,,,ser cubo de açucar e pedra de sal!
...Vivo sempre aqui, perto de mim, sem medo...
...Quero ser paz e música, quero ser assim como sou mulher...sinto saudade do teu cheiro...


4 comentários:

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Lindo mas sentir saudade dói muito dentro da alma...

Bom Fim de Semana para você!

Beijoss!

{Nanda}_A disse...

Sentir saudade do que não vivemos ou nao tivemos oportunidade é complexo, mas não irreversivel... ainda se pode viver...
dificil é sentir saudades daquilo que não temos mais oportunidade de ver, sentir e viver...
A palavra proferida jamais poderá ser voltada atras... a flecha disparada tampouco...
quando se dá um passo, outros tornam-se inevitaveis...

bjs no coração

Ventas e Xana disse...

hummm..... excelente pensamento...

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Tem um presente no Doce Paixão para você fique a vontade para pegá-lo!

Beijoss!