19 fevereiro 2009

...



...e ficar assim como escada sem degrau,como selo sem carta, rosa sem espinho,gomo de laranja sem caroço...

...olhar de frente o medo, o frio, a distância, a ponte entre nós...

...é ter sangue quente nas veias, é tatuar o destino em cada lágrima, é desafiar o Sol e a Lua, é dizer, estive aqui...sozinha...

...é pensar no cheiro da terra molhada...e saber que sim, que estive aqui sozinha...é morder o meu lábio, acender a vela que teima em apagar, é lutar...porque sim...só porque sim...porque sei que estive por aqui...

2 comentários:

Bruxinha disse...

Miga
Se depender de mim sózinha nunca estarás.
Não te posso dar o amor que precisas, mas posso te dar carinho e amizade e fazer-te sorrir nem que seja só um pouco a cada dia que passa.
Afinal para que servem as/os amigas/os??
Beijoka

Me permita disse...

Oi, minha querida! Adorei a foto e o texto! Adoro as tuas visitas!

"...e ficar assim como escada sem degrau,como selo sem carta, rosa sem espinho,gomo de laranja sem caroço..." Bela imagem poética pra representar ausência, saudade e libertação...

Bjs