25 fevereiro 2009

Fogueira de Sentidos


...Que fogueira é esta, que num suspiro acendeste em mim, que loucura se passa nestas horas, em que desesperadamente espero por um sinal teu...momentos insanes ou não, que me levam e me trazem daí, desse cantinho só teu...horas paradas em que me imagino nua, nos teus braços, deitada sobre ti, em que mexes no meu cabelo até adormecer...sinto mesmo que estás ali...deitado sob mim, e me tocas, me falas baixinho , susurrando coisas que não percebo, libertando em mim o desejo rasgado, o amor perdido, paixão devolvida num gesto sombrio...lábios mordidos, corpo arranhado, acordo assim...nua de tudo, como se do teu jeito e ao teu jeito,me tivesse entregue a ti, uma e muitas vezes, em minutos, momentos e pensamentos indiscretos apoderam-se de mim, transformando-me em livro sem segredo, tudo a descoberto só para ti e o mundo que dorme calado e não sabe que te quero só a ti...

Que forma tem este desejo, este sentido incompleto, que me faz mulher, aqui, aí perto de ti...deixa-me entrar, deixa-me dormir no teu colo, e sussurrar sorrindo, estou aqui...


2 comentários:

DESIRE disse...

Hummmmmm que post delicioso!
Beijos prometidos

Vieira Calado disse...

Eu ia a dizer:

- Marota!...

Mas não!

Mulher é mulher...

Assim é que é!...


Beijinhos