02 maio 2009

Sabor

O tempo parece querer escapar-nos dos dedos...trás-me o sabor do teu corpo...o doce do teu olhar...as tuas mãos no meu corpo, libertando em mim tantas cores, como as que encontro ao longe no momento em que me tocas...em que sinto os teus lábios nos meus...fecho simplesmente os olhos, e nos teus braços deixo-me levar...cobres-me de seda, afagas-me o cabelo...dentro de mim sinto-te meu...e distraída, a noite dá lugar ao dia...apressa-se a manhã, cavalgando no Sol, afastando nuvem a nuvem o receio...entrega-me de volta à vida, por muito que a vontade fosse não regressar...

16 comentários:

Momentos disse...

Vive!!!! E degusta cada momento com todos os teus sentidos...

beijo

Anjo disse...

Amiga temos de viver a vida o mais intensamente possível pois o tempo passa e não volta por isso vive a vida ama e vive o amor
um bom sábado para ti e um grande beijo gosto do teu blog
Anjo

Palma da Mão disse...

Brigada migo, sabes, é o que tento fazer, dia após dia...o acordar já me deixa inquieta, mas feliz...
Beijinhos

Palma da Mão disse...

Anjo, também gosto de te ver por aqui e do teu espaço...realmente o tempo não volta, gostava, às vezes, que o tempo me esquecesse e se perdesse de mim...obrigada:)
Beijinhos

Blue disse...

Ao sabor do vento e do tempo,
Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil!
Eu aqui descobro,
sem precisar do vento,
apenas de tempo,
sempre lindas poesias de amor!

Beijos

Palma da Mão disse...

Obrigada Blue, é sempre importante saber que gostam de vir e ficar por aqui:)
Beijinhos

Everson Russo disse...

Por muito tempo o sabor do corpo da pessoa amada que se foi fica nos aguçando sempre, é muito gostoso isso, tem horas que não...rs..rs..rs...um eterno conflito...bejos querida, tenha um otimo final de semana e obrigado pelo carinho...

JC disse...

Olá Liliana!
É bom quando sentimos o afago, o carinho, o amor de alguém. De alguém que amamos, de alguém de quem gostamos ou por quem nutrimos um grande carinho.
São momentos que devemos viver com a intensidade que cada um merece; mas que devemos viver, senão como tu dizes o tempo passa, passa por entre os dedos e esse que passou nunca mais o voltamos a ter.
A vida ensinou-me que devemos viver cada momento com a intensidade de como se fosse o último da nossa vida.
Beijinhos

Palma da Mão disse...

Obrigada eu Everson, e sim de facto é isso mesmo migo...Talvez se não recordássemos fosse mais fácil...
Beijinhos

Palma da Mão disse...

JC, meu amigo, é isso mesmo, sabes o que gostaria mesmo, que soubesse qual será o meu ultimo momento...assim sim viveria intensamente...
Beijinhos e obrigada:)

{alma serena} disse...

Olá, Doce menina, é esse o gostinho que torna nossa vida sempre desejando viver..

É por esse gostinho que sinto vontade de me levantar todos os dias...o gosto da pessoa amada...

Beijos

DESIRE disse...

"Vontade de não regressar"??? Mas, o que se passa contigo?
Tem selinhos no meu blog!
Bom fim-de-semana!
Beijos prometidos

Palma da Mão disse...

Alma Serena, é, realmente é o gosto da pessoa que mais amo que me faz acordar, o amor incondicional pela minha filha, mas para ser mãe, fui mulher, sou mãe,mas sinto que não serei mais que isso,mãe...
Beijinhos querida e obrigada

Palma da Mão disse...

Desire...sempre comigo também:)
São desabafos da alma, pensamentos indiscretos...
Obrigada, e beijinhos

Afobório. disse...

textos assim são sempre uma dose de uísque, cabe bem em qualquer hora.
seu blog é muito bom.

sorte e luz.

Palma da Mão disse...

Obrigada meu amigo:)É um canto, o nosso canto, canto de todos, é vida, vida é festa, festa é teatro, sei lá..., amanhã é Domingo...e acho que o meu chegou cedo demais...sei que entendes...
Beijinhos