24 fevereiro 2010

Nunca Podemos Dizer Nunca

Ainda não tinha conseguido escrever o que sinto quando vejo e revejo algumas das imagens do que ocorreu no Arquipelago Da Madeira, sinto-me pequena, pequenina mesmo, sinto que somos impotentes face à força de Natureza, guardarei sempre uma frase que ouvi numa das muitas reportagens, realizadas a partir do Funchal.

«...Acordou para a Morte...», foi uma frase que uma senhora disse enquanto descrevia o horror que vivera ao ver uma mãe tentar salvar a filha que dormia enquanto tudo acontecia.

Pois é meus amigos, desta vez tocou-nos a nós, existem muitas acções de solidariedade a decorrer no nosso país, não será complicado ajudar quem precisa, foi na ilha, mas podia bem ter sido aqui ou aí...

Nunca podemos dizer nunca...

P.S. Não vou ilustrar o post, porque nenhuma imagem seria capaz de refletir o que sinto, pois o que sinto é tristeza...

6 comentários:

Nanda Assis disse...

nossa q triste, o mundo ta virado.

bjosss...

Olavo disse...

Realmente..a frase dela cabe em muitos sentidos..
Muito triste saber que somos pegos pela ma sorte assim.
Bjs

Helô Müller disse...

Oh amiga, como nos dói essa sensação de impotência frente a tamanho sofrimento...
Façamos pelos nossos irmãos abatidos, o que gostaríamos que fizessem conosco!
Solidariedade é a mola do mundo, sempre!!
Doar amor em meio a dor, é o que irá amenizar a nossa dor!
Beijos de carinho e força!

Helô

P.s. Gosto quando me dás o prazer da visita...

Palma da Mão disse...

É isso mesmo Nanda, o mundo está do avesso, tanto brincámos durante anos e anos, que vamos acabar por receber o troco...
Olavo, triste, desolador, é mesmo não ter muitas palavras para descrever o que se sentirá nessas horas, sei lá...
Helô, amiga,sem duvida, amor é como chama de esperança.
Visito sempre que posso minha querida, sei que às vezes fico um pouco mais ausente, mas nunca vos deixo de fora do meu coração e pensamento:)
beijinhos mil a todos e brigada pelo carinho das vossas palavras

Aqui - Ali - Acolá disse...

Amiga:

Nunca é demais lutar-mos para que este mundo em que vivemos possa mudar face à malvadez da mão do homem.

Pode-se dizer assim:

Afinal o que é que o homem tem a ver com esta catástrofe?

Tem muito e muito!...

Só quem não tem coração o poderá dizer assim.

O mundo está num tempo em que se pode afirmar (salve-se quem puder sem olhar a meios).

A ganância, a exploração humana, o terror, e a imbecilidade do homem está presente nestes casos.

Onde está o verdadeiro homem e a sua imagem?

Imaginar tudo isto como uma realidade dos nossos dias é forte demais para quem sente na alma e no coração tal coisa.

O título que deste a este teu post é bem explícito de tudo isto.

Nunca Podemos Dizer Nunca - o dia de amanhã quem o sabe?

Solidário com este teu post eu estou.

Bjos, bom Domingo felicidades.

Palma da Mão disse...

Assino em baixo meu amigo e faço das tuas as minhas palavras.
Obrigada pela visita e pelo carinho.
Beijinhos