01 julho 2009

Príncipe Poeta- Alexandre Lemos-APAE

'Por que eu vivo procurando um motivo de viver, Se a vida às vezes parece de mim esquecer? Procuro em todas, mas todas não são você. Eu quero apenas viver, se não for para mim, que seja pra você. Mas às vezes você parece me ignorar, Sem nem ao menos me olhar, Me machucando pra valer. Atrás dos meus sonhos eu vou correr... Eu vou me achar, pra mais tarde em você me perder. Se a vida dá presente pra cada um, o meu, cadê? Será que esse mundo tem jeito? Esse mundo cheio de preconceito. Quando estou só, preso na minha solidão, Juntando pedaços de mim que caíam ao chão, Juro que às vezes nem ao menos sei, quem sou. Talvez eu seja um tolo, q ue acredita num sonho. Na procura de te esquecer, eu fiz brotar a flor. Para carregar junto ao peito, E crer que esse mundo ainda tem jeito. E como príncipe sonhador... Sou um tolo que acredita, ainda, no amor.'



«PRÍNCIPE POETA (Alexandre Lemos - APAE) Este poema foi escrito por um aluno da APAE, chamado, pela sociedade, de excepcional... Excepcional é a sua sensibilidade! Com 28 anos, mas uma idade mental de 15. Eu peço que divulguem para prestigiá-lo. Se uma pessoa assim acredita tanto no amor, porque as que se dizem normais se fazem de indiferentes?-Monday»


Extraordinária capacidade de acreditar, de amar, de viver o essencial da vida, Alexandre consegue colocar-nos à sua retaguarda, à retaguarda da sua força, fazer-nos sentir pequeninos, fazer-nos pensar no verdadeiro objectivo da nossa existência.



11 comentários:

Blue disse...

Que lindo. Sinto-me tão pequeno, ou como escrevi hoje.... envergonhado.

Bela iniciativa. Parabéns aos dois!

Beijos

Olavo disse...

Eu já conhecia..
Quando Deus me abençou com a vinda de um filho com sindrome de down procurei conhecer o que podia para passar a ele..para dar cada vez mais..quanto mais podia.
Eles ensinam muito.
Beijos

Ava disse...

A beleza da poesia e do amor rompendo barreiras...

Parabéns por uma postagem tão bonita!

Beijos!

Palma da Mão disse...

É meus amigos é mesmo isso, nós somos mesmo tão pequeninos perto de exemplos de força e de vida assim, refugiamo-nos em nada para querer um todo, que só existe na nossa cabeça mesmo...
beijinhos queridos/a, tudo de bom e obrigada por estarem aqui com todos nós:)

Afobório. disse...

olá, como vai liliana? ora, pois eu também estava com saudades, apesar de não comentar sempre, passo seguidamente por aqui, nos últimos tempos é bem verdade, ando um tanto quanto atrapalhado, mas agora em julho tudo vai voltar ao normal, ainda bem, hehehe.

quanto ao post, é maravilhoso, o Alexandre está de parabéns e vc também.
vou dar uma olhada na programação dos posts do e-blogue, e considere já publicado, tenho só de ver um encaixe, mas é maravilhoso, aliás, esse menino é mesmo um grande poeta, e vc também, me deixou sem palavras.

sorte e luz, sempre.

Palma da Mão disse...

Olá meu amigo, de facto é maravilhoso mesmo, obrigada Afobório, ao ler o texto do Alexandre pela primeira vez no blog do Monday, só consegui mesmo pensar no quanto somos formiguinhas perto de alguém com esta sensibilidade extraordinária:)
beijinhos mil

Everson Russo disse...

É muito linda essa vontade de viver, essa coisa que vem da alma, quando uma pessoa transmite isso e nos emociona é que percebemos o quanto somos nada, somos pequenos nesse universo de sentimentos...beijos querida, tenha um dia lindo...

Leandro Fonseca disse...

belíssimo!

Palma da Mão disse...

Sabem, acho que é nestes momentos que nós conseguimos tocar até a nossa alma, é nestes momentos que eu pergunto, de que nos serve a carne, o corpo que nos dá forma, é ele mesmo que muitas vezes nos transforma, e nos faz temer o faz de conta, o mundo do faz de conta tem lugar sim, na nossa vida, dentro dos nossos corações, basta querer-mos e conseguir-mos separar os dois mundos, mas se aplicásse-mos um pouco mais deste faz de conta nas nossas realidades talvez a vida fosse tão mais simples...
Obrigada lindos
Beijinhos aos dois

Everson Russo disse...

Um excelente final de semana pra voce minha querida , beijos carinhosos no seu coraçao.

Palma da Mão disse...

Obrigada meu amigo, para si também:)
beijinhos