28 agosto 2011

Sombras e degraus de palavras...

Sombras e degraus de palavras, águas sujas de pensamentos, inibidos de si mesmo, envolvidos em sentimentos que enaltecem o céu e a terra e correm...e perdem toda a sua cor quando...quando alguém se perde em si mesmo e não se encontra nunca mais, quando alguém se engana a si mesmo...quando alguém despreza o sentimento e quer reabrir a porta...que então se lhe fechou...às mãos de alguém que entendeu que no final do arco-íris não existem potes de nada...apenas pó e sombra...sombra que grita baixinho, que se contorce e se esconde, como que envergonhada, por perceber afinal, que muitos dos seus sonhos, não são Homens...mas sim pesadelos, bestas, rios de falsidade, telas caras de tanta maldade, seres iguais a tantos outros, que só se entendem a si mesmo...e na maior parte dos caos nem isso...apenas sombras e degraus de palavras vazias...que levadas por nós a parte nenhuma, esquecidas por nós...sombras que se mexem, se envolvem, dão uma luz negra ao dia...vagueiam perdidas...sombras manchadas...feridas...rasgadas...que um dia deixarão de ser sombras...para não ser...nada!

1 comentário:

Tatiana Moreira disse...

Que a luz se faça e afaste as tristes sombras do caminho!
Tenha uma ótima semana!
Um abraço carinhoso